Feeds:
Posts
Comentários

Bem-vindos!

Sejam bem-vindos a este espaço de opiniões e  idéias sobre vida com Deus, família, conversas educacionais entre outros.

Avançar Sempre!

Nestes quase dez anos de magistério, várias vezes ainda me pego refletindo e reavaliando sobre a posição que ocupo frente aos meus alunos e o posso  fazer para potencializar este relacionamento.

Sou professora, sei disso, mas muito além, por vezes sou conselheira,  amiga,  confidente e as vezes até mãe daqueles que me são confiados anos após ano. Porém, meu desejo supera ainda todas estas posições que ocupo, quero fazer a verdadeira diferença na construção sociocultural, intelectual e até mesmo física na vida deste indivíduo.

Não quero ser uma professora qualquer, mas sim usar o conhecimento que obtive através dos anos de estudo, especializações e reflexões para dar direcionamento seguro para fazer destes meninos e meninas, sujeitos capazes de atuar com suas opiniões na sociedade em que vivem.

Antes de ser professora, desejo ser uma mediadora da aprendizagem, alguém que antes de tudo, preocupa-se em como o aluno vai assimilar o que foi ensinado e assim poder elaborar seus próprios conceitos a partir de idéias pré-concebidas, pois tenho visto que todas as pessoas e também teorias são modificáveis.

Estou lendo pela segunda vez o excelente livro dos autores Marcos Meier e Sandra Garcia sobre mediação da aprendizagem, o  qual nos oferece, além da teoria, subsídios práticos para esta tarefa tão importante e gratificante que é a mediação da aprendizagem.

Temos encontrado toda teoria necessária nos livros, contudo  falta disposição e até mesmo capacidade para colocá-las em prática, para isso o professor  precisará sair da zona de conforto,  da simples “aula nossa de cada dia”, e transformá-la em um desafio diário de cada dia. Permita-me plagiar uma frase conhecida, aplicando à nossa realidade: “invente, tente, seja um professor diferente”.

Que Deus e os livros nos ajudem!

 

Dani Gomes

Comecei a ler um livro sobre Liderança, que estou achando fantástico, a linguagem é simples e o assunto muito importante.

Indico este livro excelente do autor Bill Hybels.

No livro Axiomas: máximas da liderança corajosa, o autor Bill Hybels compartilha convicções que recebeu de Deus e que têm orientado sua estratégia de liderança há mais de três décadas como pastor sênior da Igreja Willow Creek. Orientado a partir de quatro categorias essenciais de liderança — a) visão e estratégia, b) trabalho em equipe e comunicação, c) atividade e compromisso e d) integridade pessoal —, Axiomas torna a sabedoria acessível à jornada de um líder, assim como o encoraja a definir claramente as razões pelas quais lidera como lidera.

Frases sobre VISÃO

Achei muito legal, vale a pena refletir em cada um delas……
 
Nós queremos viver a VISÃO que Deus tem para nossas vidas, família e igreja….
 
“Ver é em si um movimento. A visão é o verdadeiro ritmo criativo. Discernir a qualidade de ritmos é um movimento, e a qualidade essencial da pintura é representação do movimento da visão que opera em objetivar a si mesma rumo a realidade. Isto é o essencial da arte, e sua maior intensidade.”
(Robert Delaunay)

“Se desejas ver, ouça; ouvir é um degrau para a visão.”
(São Bernardo)

“Dai-nos uma visão clara, para que possamos saber onde nos posicionar e o que defender – porque, a menos que defendamos alguma coisa, vamos cair por nada.” (Peter Marshall)

“Visão é a arte de enxergar coisas invisíveis.” (Jonathan Swift)

“O que é visão? É uma imagem compulsiva de um futuro exeqüível.”
(Laura Berman Fortgang)

“Uma visão sem ação não passa de um sonho. Ação sem visão é só um passatempo. Mas uma visão com ação pode mudar o mundo.” (Joel Barker)

“Se a sua visão é para um ano, plante trigo; se a sua visão é para uma década, plante árvores; se a sua visão é para toda a vida, plante pessoas.”
(George Barna)

“Ao ser carente de visão, uma grande parte da verdade fica visível.”
(Sêneca)

“Quando não há visão, o povo não tem freio.” (Textos Bíblicos)

RENDIDO ESTOU

Música linda e com letra preciosa.

Quero estar todos os dias Rendida aos pés do Senhor

 

Rendido Estou

Fernandinho  e Aline Barros

Composição: Sam Knock / Hillsong – Versão: Júlia Peixoto

Toma-me, rendido estou
Aos pés da cruz, me encontrei
O que tenho, te entrego oh Deus

Vem limpar as minhas mãos
Purificar meu coração
Que eu ande em tudo que tu tens pra mim

Uo o o
Eis me aqui, rendido estou
Uo o o
Eu sou teu e tu és meu, Jesus

Meus momentos, e os dias meus
Meu respirar, e meu viver
Que sejam todos, pra oh Deus

Minha vida dou, a ti Senhor
Rendido a ti estou
E pra sempre cantarei
Faz em mim o teu querer

ESCOLHA VIVER !

Texto excelente que foi  postado no Blog: http://www.seligafamilia.com.br
Claro que, como qualquer texto, algumas coisas discordamos, mas cabe a você – leitor – ler e reter o que é bom. Poderia ter editado o texto e pronto, mas não acho justo com a autora.
Leia sem julgamento e aproveite as sábias sugestões.
Se eu tivesse que escolher uma palavra – apenas uma – para ser item obrigatório no vocabulário da mulher de hoje, essa palavra seria um verbo de quatro sílabas: descomplicar.
Depois de infinitas (e imensas) conquistas, acho que está passando da hora de aprendermos a viver com mais leveza: exigir menos dos outros e de nós próprias, cobrar menos, reclamar menos, carregar menos culpa, olhar menos para o espelho.
Descomplicar talvez seja o atalho mais seguro para chegarmos à tão falada qualidade de vida que queremos – e merecemos – ter.
Mas há outras palavras que não podem faltar no kit existencial da mulher moderna. Amizade, por exemplo. Acostumadas a concentrar nossos sentimentos (e nossa energia…) nas relações amorosas, acabamos deixando as amigas em segundo plano. E nada, mas nada mesmo, faz tão bem para uma mulher quanto a convivência com as amigas. Ir ao cinema com elas (que gostam dos mesmos filmes que a gente), sair sem ter hora para voltar, compartilhar uma caipivodca de morango e repetir as histórias que já nos contamos mil vezes – isso, sim, faz bem para a pele. Para a alma, então, nem se fala. Ao menos uma vez por mês, deixe o marido ou o namorado em casa, prometa-se que não vai ligar para ele nem uma vez (desligue o celular, se for preciso) e desfrute os prazeres que só uma boa amizade consegue proporcionar. E, já que falamos em desligar o celular, incorpore ao seu vocabulário duas palavras que têm estado ausentes do cotidiano feminino: pausa e silêncio. Aprenda a parar, nem que seja por cinco minutos, três vezes por semana, duas vezes por mês, ou uma vez por dia – não importa – e a ficar em silêncio. Essas pausas silenciosas nos permitem refletir, contar até 100 antes de uma decisão importante, entender melhor os próprios sentimentos, reencontrar a serenidade e o equilíbrio quando é preciso.
Também abra espaço, no vocabulário e no cotidiano, para o verbo rir. Não há creme anti-idade nem botox que salve a expressão de uma mulher mal-humorada. Azedume e amargura são palavras que devem ser banidas do nosso dia a dia. Se for preciso, pegue uma comédia na locadora, preste atenção na conversa de duas crianças, marque um encontro com aquela amiga engraçada – faça qualquer coisa, mas ria. O riso nos salva de nós mesmas, cura nossas angústias e nos reconcilia com a vida.
Quanto à palavra dieta, cuidado: mulheres que falam em regime o tempo todo costumam ser péssimas companhias. Deixe para discutir carboidratos e afins no banheiro feminino ou no consultório do endocrinologista. Nas mesas de restaurantes, nem pensar. Se for para ficar contando calorias, descrevendo a própria culpa e olhando para a sobremesa do companheiro de mesa com reprovação e inveja, melhor ficar em casa e desfrutar sua salada de alface e seu chá verde sozinha.
Uma sugestão? Tente trocar a obsessão pela dieta por outra palavra que, essa sim, deveria guiar nossos atos 24 horas por dia: gentileza.
Ter classe não é usar roupas de grife: é ser delicada. Saber se comportar é infinitamente mais importante do que saber se vestir.
Resgate aquele velho exercício que anda esquecido: aprenda a se colocar no lugar do outro, e trate-o como você gostaria de ser tratada, seja no trânsito, na fila do banco, na empresa onde trabalha, em casa, no supermercado, na academia.
E, para encerrar, não deixe de conjugar dois verbos que deveriam ser indissociáveis da vida: sonhar e recomeçar. Sonhe com aquela viagem ao exterior, aquele fim de semana na praia, o curso que você ainda vai fazer, a promoção que vai conquistar um dia, aquele homem que um dia (quem sabe?) ainda vai ser seu, sonhe que está beijando o Richard Gere… sonhar é quase fazer acontecer. Sonhe até que aconteça. E recomece, sempre que for preciso: seja na carreira, na vida amorosa, nos relacionamentos familiares. A vida nos dá um espaço de manobra: use-o para reinventar a si mesma.
E, por último (agora, sim, encerrando), risque do seu Aurélio a palavra perfeição. O dicionário das mulheres interessantes inclui fragilidades, inseguranças, limites. Pare de brigar com você mesma para ser a mãe perfeita, a dona de casa impecável, a profissional que sabe tudo, a esposa nota mil.
Acima de tudo, elimine de sua vida o desgaste que é tentar ter coxas sem celulite, rosto sem rugas, cabelos que não arrepiam, bumbum que encara qualquer biquíni.
Mulheres reais são mulheres imperfeitas. E mulheres que se aceitam como imperfeitas são mulheres livres. Viver não é (e nunca foi) fácil, mas, quando se elimina o excesso de peso da bagagem (e a busca da perfeição pesa toneladas), a tão sonhada felicidade fica muitomais possível.
Leila Ferreira

Ele Escolheu os Cravos

O que levaria um Pai
A entregar e dar a vida
Do seu próprio filho?
O que levaria um filho
A obedecer seu Pai
Se entregando a morte?
Mesmo sendo Deus se doou
Da cruz não fugiu
Ele me amou de tal maneira
Que escolheu os cravos.

A mão que segurou o martelo
Era a mão de Deus
Os cravos que feriram seu corpo
Eram meus e seus

Música: Fernanda Brum

Li e compartilho…


Certo dia decidi dar-me por vencido.
Renunciei ao meu trabalho, às minhas relações, e à minha fé.
Resolvi desistir até da minha vida.
Dirigi-me ao bosque para ter uma última conversa com Deus.
“Deus, eu disse:
Poderias dar-me uma boa razão para eu não entregar os pontos?”
Sua resposta me surpreendeu:
“Olha em redor Estás vendo a samambaia e o bambu?”
“Sim, estou vendo”, respondi.
Pois bem. Quando eu semeei as samambaias e o bambu, cuidei deles muito bem.
Não lhes deixei faltar luz e água.
A samambaia cresceu rapidamente.
Seu verde brilhante cobria o solo.
Porém, da semente do bambu nada saía.
Apesar disso, eu não desisti do bambu.
No segundo ano, a samambaia cresceu ainda mais brilhante e viçosa.
E, novamente, da semente do bambu, nada apareceu.
Mas, eu não desisti do bambu.
No terceiro ano, no quarto, a mesma coisa…
Mas, eu não desisti.
Mas… no quinto ano, un pequeno broto saiu da terra.
Aparentemente, em comparação com a samambaia, era muito pequeno , até insignificante.
Seis meses depois, o bambu cresceu mais de 50 metros de altura.
Ele ficara cinco anos afundando raízes.
Aquelas raízes o tornaram forte e lhe deram o necessário para sobreviver.
“A nenhuma de minhas criaturas eu faria um desafio que elas não pudessem superar”
E olhando bem no meu íntimo, disse:
Sabes que durante todo esse tempo em que vens lutando, na verdade estavas criando raízes?
Eu jamais desistiria do bambu.
Nunca desistiria de ti.
Não te compares com outros”.
“O bambu foi criado com uma finalidade diferente da samambaia, mas ambos eram necessários para fazer
do bosque um lugar bonito”.
“Teu tempo vai chegar” disse-me Deus.
“Crescerás muito!”
Quanto tenho de crescer? perguntei.
“ Tão alto como o bambu?”foi a resposta.
E eu deduzi: Tão alto quanto puder!
Espero que estas palavras possam ajudar-te a entender que Deus nunca desistirá de ti.
Nunca te arrependas de um dia de tua vida.
Os bons dias te dão felicidade.
Os maus te dão experiência.
Ambos são essenciais para a vida.
A felicidade te faz doce.
Os problemas te mantêm forte.
As penas te mantêm humano.
As quedas te mantêm humilde.
O bom êxito te mantém brilhante.
Mas, só Deus te mantém caminhando…